segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Para quem quer saber mais sobre constelações


Vale muito a pena assistir ao Céu da Semana Ep. #126 - Constelações Austrais - 15 a 21/10/2012
neste programa você saberá um pouco mais sobre as constelações do nosso hemisfério...bom vídeo!!!

sábado, 22 de setembro de 2012

Sobre OVNIs e o argumento da ignorância.



Agora tenho uma resposta quando me perguntarem sobre discos voadores...rs

Como fazer uma luneta caseira (de boa qualidade)



A construção de uma luneta ou telescópio de Galileu é uma coisa relativamente simples.
A maior dificuldade que pode ocorrer é a dificuldade para se achar uma lente objetiva boa.
Um modelo de luneta interessante é o idealizado pessoal da Unesp de Bauru (http://prope.unesp.br/xxi_cic/27_36934998880.pdf) que é bastante bom, já fiz uma ocular seguindo esse modelo e funcionou bem, mas ainda assim neste caso persiste o problema da dificuldade em achar uma boa ocular.
Para se ter uma objetiva podemos utilizar uma lente de óculo e um disco de vidro plano por justaposição (uma lente plano convexa), nunca cheguei a tentar, mas pode ser uma boa alternativa. Outra possibilidade e comprar uma lente em um bom fabricante como a empresa optovac (empresa especialista no ramo de lentes), mas acho que ficaria um pouco caro, para resolver essa dificuldade separei aqui na internet algumas boas dicas que encontrei aqui abaixo, é muito interessante.Vale conferir começando pelo primeiro link.

Alguns link interessantes:


O pálido ponto azul (Nova versão HD) - Carl Sagan legendado



Uma lição de humildade face a grandeza do Universo que  nos rodeia.
Vale muito a pena ver.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Blue Moon...o que é isso?

Blue Moon significa algo muito raro, como sugere a expressão em inglês que abre este texto, comum em livros infantis de língua inglesa, e cuja possível tradução seria algo do tipo “era uma vez, como nunca...”.
Hoje está acorrendo o fenômeno astronômico conhecido com Blue Moon mas o que é isso?
A primeira ocasião em que a expressão Blue Moon apareceu na literatura foi em 1528, num poema pertencente a ninguém menos que William Shakespeare ao começar uma história dizendo que tudo aconteceu numa noite de Blue Moon pode significar uma lenda fantasiosa ou algo extremamente difícil de acontecer.
Aliás, Blue Moon tem diferentes conotações no idioma inglês pode exprime solidão, melancolia para enamorados que anseiam por um compromisso sério, a noite de Blue Moon é uma data mais que especial para iniciar um romance. Talvez um amor impossível.
O significado astronômico no entanto é puramente um mês que possue a ocorrência de duas luas cheias no mesmo mês,  não se sabe ao certo quando nem porquê – Blue Moon também passou a denominar a segunda Lua Cheia que acontece num mês. Normalmente os meses têm apenas uma Lua Cheia, pois o período que separa duas fases iguais é de aproximadamente 29,5 dias. Mas todos os meses, exceto fevereiro, são mais longos que isso. Assim, com um pouco de sorte é possível que a natureza encaixe duas luas cheias num único mês. E isso acontece 7 vezes a cada 19 anos, em média.
 Agora se você olhou para o céu e não percebeu a Lua azul não se preocupe não há nada de errado com o seus olhos...a mudança da cor de visualização da lua geralmente ocorre para tons de laranja quando em eclipses ou no por do Sol. Para a Lua ficar azulada é preciso que o ar contenha apenas partículas em suspensão maiores que o comprimento de onda da luz vermelha (menos de um milésimo de milímetro). Só assim essa cor é completamente absorvida, deixando passar o azul. Isso é muito difícil de acontecer, mas erupções vulcânicas e incêndios florestais podem produzir tais nuvens de partículas.


 



fotos: Helder Lima
fonte e maiores informações: www.zenite.nu?bluemoon

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Escolha o que o VLT vai observar e "tuíte" até ao VLT!



O ESO constrói e opera alguns dos mais avançados telescópios terrestres, incluindo o Very Large Telescope (VLT) instalado no Observatório do Paranal. Estas enormes máquinas têm feito descobertas extraordinárias sobre o Universo. Agora, pela primeira vez, você poderá decidir o que o VLT vai observar e até ganhar uma fantástica viagem ao deserto do Atacama no Chile, para ajudar a fazer as observações.
O primeiro dos nossos dois concursos de aniversário chama-se "Escolha o que o VLT vai observar".
Normalmente os astrônomos têm que preparar com bastante antecedência um plano de observação detalhado, descrevendo porque é que precisam observar com o VLT, e apenas uma pequena fração deles é que tem essa oportunidade. No entanto, para você vai ser muito mais simples.
O ESO já pré-selecionou alguns objetos celestes interessantes que estarão visíveis no céu no dia do 50º aniversário do ESO e que são apropriados para o campo de visão do VLT. Tudo o que você tem de fazer é votar no objeto que mais gosta. O que tiver mais votos será o objeto que o VLT observará em 5 de outubro de 2012, dia do 50º aniversário do ESO.
Sortearemos um vencedor e dez suplentes dentre aqueles que votaram (não necessariamente no objeto vencedor). O vencedor do sorteio ganhará um dos mais modernos iPads e os suplentes receberão produtos ESO, incluindo livros e DVDs, entre outros.
E que tal visitar o VLT para ajudar a fazer as observações do objeto vencedor?
Para ter esta oportunidade, participe do nosso segundo concurso, chamado Tweet até ao VLT! Convidamos você a publicar um tweet (em qualquer uma das línguas oficiais dos Estados Membros do ESO, incluindo o português), explicando porque é que você gostaria de visitar o VLT no Observatório do Paranal do ESO. O júri do concurso escolherá o feliz contemplado, que ganhará uma visita ao Chile, incluíndo viagem e estadia. O vencedor terá a oportunidade de visitar o VLT no 50º aniversário do ESO, em 5 de outubro de 2012, e será a pessoa que observará o objeto selecionado no concurso "Escolha o que o VLT vai observar". Como parte das nossas celebrações de aniversário, as observações serão transmitidas ao vivo para espectadores em todo o mundo.
A data limite para participar ambos os concursos é 31 de Agosto de 2012, às 18:59:59 (hora de Brasília). Informações mais detalhadas e o regulamento de ambos os concursos estão disponíveis nas páginas do ESO.

sábado, 25 de agosto de 2012

Primeiras fotos da Lua





Aproveitando a noite para testar um novo telescópio de 180 mm ( com óptica do Sebastião Santiago), montado por mim na escola Ryoiti Yassuda ( pindamonhangaba-SP) com meus alunos da disciplina de astronomia resolvi fazer algumas fotos da Lua.
Procurando algumas fotos para comparar com as minhas encontrei uma ótima publicação que relata a história das primeiras fotos feitas da lua entre 1839 e 1910 - O primeiro atlas fotográfico da Lua.
A primeira imagem fotográfica do nosso satélite é atribuída a Loius Jacques Mandé Daguerre (1787-1851) inventor do daguerreótipo. Daguerre obteve em 1839 uma imagem da Lua que, apesar do longo tempo de exposição, apenas revelou uma mancha difusa.
O observatório de Harvard, entre os anos de 1849 e 1851, realiza uma série de fotografias da Lua com sucesso sob a direcção de John William Whipple (1822-1891) e William Cranch Bond (1789-1859) utilizando uma luneta de 38 cm de abertura, esse trabalho incentivo muitos outros astrônomos a realizarem fotos da Lua com qualidade.


quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Iridium Flare - Uma luz diferente no céu.

Existem muitos fenômenos interessantes que acontecem todos os dias acima de nossas cabeças no céu, com o uso acentuado de satélites nas últimas décadas, mais uma categoria de fenômenos foi acrescentadas aos naturais, os Iridium Flare (um fenômeno artificial relacionado ao reflexo do Sol nas antenas de satélites Iridium).

Se você custuma olhar com regularidade para o céu é bem provável que você já tenha visto ou um dia veja um Iridium Flare.
Mas qual será a característica desse fenômeno?
Uma boa descrição e histórico dos Iridium Flare você pode ler em: http://noiteastronomica.blogspot.com.br/2008/04/iridium-flare-voc-ainda-ver-um.html
 Abaixo um fragmento do texto.

".. A busca por uma tecnologia melhor, que pudesse permitir a comunicação desses celulares em qualquer parte do mundo, faz com que a Motorola invista milhões na produção e lançamento de satélites, que orbitam a terra a uma altitude aproximada de 800km. Estes satélites se chamam Iridium. Foram lançados 66 satélites iridium, com o propósito de dar cobertura mundial para a comunicação móvel. Porém, devido à rápida evolução da tecnologia, pouco depois do lançamento os iridiums já estavam obsoletos e o plano da Motorola foi para "o espaço". Alguns foram destruídos, outros desativados, mas ainda há muitos lá em cima. (...) Os Iridiums possuem duas antenas de alumínio liso, que medem 188cm x 86cm x 4 cm. Há um momento em que estas antenas refletem os raios de sol, provocando um espetáculo luminoso no céu. Imagine que você está, tranqulamente, olhando para o céu e de repente você vê como que uma "estrela" em movimento. Inicialmente, esta "estrela" está com uma luminosidade fraca, depois vai aumentando rapidamente, até ser muito mais luminosa que todas as outras estrelas. Em seguida, começa a diminuir o brilho novamente, até desaparecer. Tudo isto dura poucos segundos. Você viu um Iridium Flare".

Veja um ótimo registro fotográfico de um Iridium Flare feito pelo professor Ricardo Cavallini direto de Batatais, interior de São Paulo e liberado para exibição aqui no navegando.



Para saber como localizar um Iridium Flare o segredo é saber em que lugar e horário do céu eles vão acontecer. Existem site que permitem que você obtenha esses dados para sua região, basta que você configure a localização exata de sua cidade e aí terá as informações referentes ao horário, localização e intensidade do fenômeno, um deles é o Heavens Above (em inglês), uma outra possibilidade (em português) é o site Astronomia no Zênite  no menu Meu Céu  você encontrará uma lista de cidades e o momento em que o fenômeno acontece (problema: nem todas as cidades do Brasil estão cadastradas).

domingo, 5 de agosto de 2012

Foto da Via Láctea sem o uso de telescópio

Para quem se interessa por astrofotografia uma ótima dica e passar pelo blog de Rodrigo Andolfato com excelentes dicas para quem está começando ou já é expert em astrofotos.
http://andolfato.blogspot.com.br/2012/08/quinto-eba-terceiro-dia-imagens-em.html
A foto abaixo foi feita sem o uso de telescópio, somente com um tripé para máquina fotográfica.



Via Láctea - Wide Field em Alto Paraíso - Goiás - 21 de Julho de 2012
Exposição 57x15 segundos ISO6400
Canon T2i modificada - Tripé Fixo
Empilhamento Deep Sky Stacker 3.3.3 Beta 45 (+22 darks e 10 offsets)
Pós-Processamento - Photo Sho 4.0/IRIS

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Observando manchas solares com telescópio.

Para se observar as manchas solares com telescópio é necessário sua série de cuidados, o primeiro deles é nunca olhar diretamente para o Sol a olho nu e muito menos pelo telescópio. Um segundo cuidado é verificar se não existem peças de plástico em contato direto com os raios solares ( amplificados pelas lentes), isso pode danificar seu instrumento.
Para uma boa observação procure projetar a imagem sobre uma folha de papel branco, se possível direcione a imagem para uma área sombreada, assim o contraste será maior, auxiliando a observação dos detalhes das manchas.
Outra dica é utilizar lentes tipo plossl ou outro tipo que não tenha as lentes em contato direto, eu utilizei uma plossl de 25 mm.
Para saber mais sobre manchas solares acesse: http://www.zenite.nu/02/3-solar.php








Física: XX Simpósio Nacional de Física

Física: XX Simpósio Nacional de Física: Olá Pessoal. Estão abertas as inscrições para o XX Simpósio Nacional de Física que segundo o site fará um retrospecto e estudo sobre o en...

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Os maiores observatórios terrestres do mundo- VEJA

Os maiores observatórios terrestres do mundo- VEJA

O site de VEJA visitou, no Deserto do Atacama, Chile, dois dos maiores observatórios astronômicos: o Observatório do Paranal, lar do Very Large Telescope, VISTA e VST, os maiores telescópios em suas áreas e o Atacama Large Millimiter/sub-millimiter Array, uma poderosa rede de antenas que forma o maior projeto astronômico em construção no mundo. 
Vale a pena conferir!



sexta-feira, 27 de julho de 2012

Muitas novidades!!!

Nestas férias recarreguei as baterias para continuar as publicações aqui no navegando, confesso que estive um pouco afastado devido a algumas mudanças na vida profissional, mas agora estou voltando com força total, muitas observações e astrofotografias.
Para começar vou publicar a ótima foto da Nebulosa da Lagoa feita pelo colega Rodrigo Andolfato em:
Nebulosa da Lagoa M8
Alto Paraíso - Goiás - 19 para 20 de Julho de 2012
Exposição 20x180 segundos ISO 800
Canon T2i modificada - ED 102mm F7 - CG-5GT
Guiagem - Travelscope 70mm - DBK41AU02.AS
Empilhamento Deep Sky Stacker 3.3.3 Beta 45 (+6 darks e 10 offsets)
Pós-Processamento - Iris/Photo Shop 4.0

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Dica: Como inserir cometas no Stellarium


Para quem está iniciando no uso do software Stellarium é possível encontrar no site www.apolo11.com um ótimo tutorial que ensina como adicionar ao planetário virtual cometas e asteróides. Muito interessante vale a pena conferir.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Curso de Astronomia no INPE de São José dos Campos - 2012

Como todos os anos o INPE - Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais de São José dos Campos oferece a professores e alunos de graduação o  XV CURSO DE INTRODUÇÃO À ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA , esse ano o curso acontecerá no período de 16 a 20 de julho de 2012  em  São José dos Campos na divisão de astronomia e astrofísica na sede do INPE.
para maiores informações acesse: http://www.das.inpe.br/ciaa/
Inscrições abertas até 17/06/2012.
Eu vou!

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Prova da OBA 2012 se aproximando...

Olá para todos,

Essa semana teremos no dia onze (11/05) a prova da OBA 2012 - Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, portanto temos ainda um tempinho para uma última (ou primeira) revisada de conceitos importantes da astronomia que sempre estão presentes nas provas.
É bom lembrar que a prova da OBA não tem um caráter punitivo e a necessidade de demonstrar conceitos decorados, antes de tudo, ela é uma prova com o objetivo de difundir os conhecimentos e o gosto e pela astronomia, tendo características de uma prova de leitura, interpretação e aplicação de conhecimentos com a utilização de dados presentes nas próprias questões de prova e atividades resolvidas previamente.
Para se preparar um pouco melhor vale a pena baixar textos e sofwares de introdução a astronomia e navegar por sites de dedicados a divulgação científica.
Vão aqui algumas sugestões:
Site da OBA , ver principalmente as provas dos anos anteriores, www.oba.org.br
Observatório Nacional de Astronomia www.on.br curso de evolução estelar
Aqui no navegando você também pode procurar por link de várias palestras e curiosidades sobre astronomia, tais como a estrela eta carina, formação de galáxias e etc, buscado no ícone pesquisar no blog
um site repleto do informações legais é o site http://www.zenite.nu/ , nele você também encontra um link sobre astronáutica e a conquista do espaço pelo homem.
Para aqueles que gostam de exposições virtuais é interessante ir até a exposição virtual da universidade federal de Brasília http://www.museuvirtual.unb.br/index.htm na exposição você encontra características do sistema solar e a história de personalidades ligadas a astronomia.
Para finalizar existe uma produção do professor Jacyrio da EE Dr. João Pedro Cardoso, que pode ser muito útil, http://obapinda.blogspot.com/ cheia de indicações de vídeo e notícias de astronomia, astronáutica, meio ambiente e energia. Passe também pelo site a do Curso de Astronomia da USP lá você encontra no link divulgação, textos e livros (para serem baixados em seu computador gratuitamente) muito bons.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

domingo, 29 de abril de 2012

Aprendendo astronomia na Univesptv

Para quem se liga em ciências e outros assuntos do mundo acadêmico existe um projeto espetacular realizado pela TV cultura, governo do Estado e universidades públicas paulistas que é o Universidade virtual do Estado de São Paulo. O projeto consiste na manutenção de um canal digital na Internet e pela TV destinado a programas, aulas e palestras que trazem o conhecimento produzido nas universidades para todos os interessados por meio da comunicação de massa.
Cursos de Cosmologia, Física, Astronomia,pedagogia,ciências,inglês e etc.
para saber mais va até o site:
http://univesptv.cmais.com.br

Feira Empirika 2012



Uma ótima oportunidade para saber e fazer ciências.
Para saber mais visite também o site:
http://polisempirika.org

sábado, 28 de abril de 2012

Uma visita a Nasa - uma matéria interessante!



O programa Amaury Jr vai a NASA e realiza uma matéria jornalística muito interessante.
Vale a pena conferir.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Belas imagens do Hubble: Messier 70

The Antennae Galaxies/NGC 4038-4039
Source: Hubblesite.org

Embora o Hubble já tenha tirado fotos espetaculares, neste seu último ano de funcionamento (está previsto para 2013 o encerramento de suas atividades como conhecemos)  ele vem se superando. Confira as últimas imagens do Hubble diretamente na página da NASA seguindo o link : Hubble Sees Messier 70: Tight and Bright 
ou veja na página tecnologia do msn em português: http://tecnologia.br.msn.com/fotos/novas-e-impressionantes-imagens-do-hubble?page=1, uma animação das mais recentes imagens desse fantástico telescópio.

domingo, 1 de abril de 2012

O Sol visto de perto - Fotos do Sol

A Internet pode ser um lugar maravilhoso, pois possibilita que entremos em contato com o trabalho dedicado e impressionante de centenas e centenas de pessoas. Um dia desses encontrei por meio da indicação de uma colega, a professora Aline de Paraisópolis, no facebook o grupo astronomia 2.0, que reuni aficcionados pelas coisas do céu, dentre eles o administrador Rodrigo Andolfato, que esse ano está se dedicando na astronomia a fazer uma série de observações e fotos sobre o sol. As fotos de Andolfato são realmente espetaculares vale a pena conferir. Para saber mais sobre suas técnicas é interessante também dar uma passadinha pelo blog: http://www.andolfato.blogspot.com.br/ e conferir os excelentes post com dicas incríveis para quem está iniciando no mundo da astrofotografia ou no http://multiply.com/slideshow/andolfato:photos:15/12 página com as principais fotos do Sol tiradas pelo Andolfato.
Valeu, Rodrigo. Parabéns pelo ótimo trabalho! Com certeza Galileu acharia que valeu a pena aquela pequena queimadinha de retina para que tivessemos hoje essa qualidade de observação.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Visão das estrelas a partir de uma estação espacial

Uma bela visão das estrelas

The Stars as Viewed from the International Space Station. from AJRCLIPS on Vimeo.

Nas imagens é possível ter uma ideia da visão das estrelas do ponto vista dos astronautas em uma estação espacial orbitando nosso planeta Terra. Muito interessante, vale a pena conferir!

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Universo: Gálaxias - A nossa, as outras

Uma aulas sobre a estrutura do universo, neste programa o Prof. Laerte Sodré Jr da USP explica as características de nossa galáxia a Via Láctea e outras a nossa volta.

Universo - Uma Estrela Muito Especial

Ótima apresentação do prof. Damineli sobre características da estrela Eta Carina

Universo - De Grão em Grão

Uma ótimo programa que trata da formação de matéria nas estrelas e a composição química do espaço intergaláctivo.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Caminhos da Astronomia no Brasil

Um breve resumo da história da astronomia no Brasil, dos índios pré-cabral até o que temos nos dias de hoje. Grande parte dessa história se confunde com a própria história do atual Observatório Nacional.
Para ver o texto integralmente vá até: Caminhos da Astronomia no Brasil
Texto de Leandro Guedes (Astrônomo, da Fundação Planetário da Cidade do Rio de Janeiro, mestre em astronomia, na área de astrofísica extragaláctica, doutorado no curso de História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia, na UFRJ).

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Visitando observatórios e planetários durante as férias!

Uma antiga imagem do Observatório Nacional do Rio de Janeiro.

Procurando indicação a respeito de observatórios e planetários para visitação nas férias encontrei uma bela relação deles no site http://www.uranometrianova.pro.br/observatorios/obsbrasil.htm , não é muito comum encontrar relações atualizadas na internet.

Produção: Irineu G. Varella e Priscila D.C.F. de Oliveira
Versão Original : AstroGuia - Uranometria Nova - 1996/1997
Ultima atualização: 31 de Dezembro de 2010 - 12:22 TDF - 82 Observatórios

A relação dos "OBSERVATÓRIOS ASTRONÔMICOS DO BRASIL" foi originalmente elaborada pelos produtores e editada pela Uranometria Nova em várias versões do AstroGuia de 1997 a 2002. A presente relação, publicada na internet desde 2003, é uma ampliação da relação original, complementada e atualizada periodicamente com as informações coletadas pelos produtores e pelas atualizações enviadas pelos profissionais dos observatórios. Atualizações e novas inclusões podem ser encaminhadas aos editores pelo Correio eletrônico: uranometrianova@yahoo.com.br ou uranometrianova@hotmail.com


Vale a pena conferir!

Caso você se interesse em visitar alguns deles é importante antes da visita entrar em contato com o local pretendido para conferir datas e horários de funcionamento e se alguma taxa de visita é cobrada. Bom passeio!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Começando a montagem de um telescópio refletor 180mm

Começando um novo projeto de montagem de telescópio, agora com um espelho primário de 180mm.
Montar um telescópio refletor não é algo muito complicado, mas deve-se ter uma preocupação especial com detalhes, uma vez que o material envolvido é relativamente caro e pequenos erros podem comprometer o resultado final de modo bastante grave.
Primeira dica
Antes de começar a montagem procure boas referências na Internet, leia tudo e considere qual o melhor projeto para você. Neste projeto meu foco é um telescópio de grande abertura e que ainda possa ser considerado móvel, devido as dimensões e peso.
Dicas de sites para execução do projeto:
http://navegandopelouniverso.blogspot.com/2010/08/apostila-de-como-montar-um-telescopio.html
(link com apostila para montagem de um telescópio com base dobsoniana)
http://www.turminha.com (processo de montagem de um telescópio de 180 mm, passo a passo, contém explicações detalhadas de como executar cortes no cano e construção da parte que é feita de madeira)
http://www.telescopiosastronomicos.com.br  (detalhes de construção e venda da parte óptica ( espelho primário, espelho secundários, lentes oculares e outros componentes).
Segunda dica
Telescópios são instrumentos de precisão, quanto melhores forem as medidas, menores serão os trabalhos de correção de posição de espelhos e distância focal.
Materias de boa qualidade são a melhor opção sempre, neste caso, mais vale uma boa indicação que uma pesquisa de preços (sobretudo quando falamos da parte óptica), minha sugestão nesse ponto é a compra de espelhos no site http://www.telescopiosastronomicos.com.br  do Sebastião Santiago, geralmente tem que se esperar em torno de 25 dias para a confecção do espelho, mas vale a pena.





Vejam que fiz uma compra do Kit de 180 mm com o espelho secundário (espelho menor)  já fixado na aranha - estrutura de suporte para centralizar o espelho, com isso você ganha tempo e é uma preocupação a menos na construção. 
Enquanto espera a confecção dos espelho, você pode se preocupar com as outras partes do telescópio.
O nosso telescópio será do tipo Newtoniano ( um telescópio que usa espelhos para ampliação da imagem, com abertura lateral para observação da imagem ampliada na parte superior do telescópio).

Esquema de um telescópio Newtoniano, segundo site www.telescopiosastronomicos.com.br



Por enquanto é isso. Na próxima postagem falarei um pouco sobre o corte de cano e construção da base para sustentação do telescópio ( base dobsoniana).

sábado, 7 de janeiro de 2012

Observatório Nacional: Observatório Nacional lança Anuário 2012

O Anuário do Observatório Nacional foi lançado no último dia 28, com as previsões dos fenômenos astronômicos, calendários, posições dos planetas e estrelas e outros dados para o ano 2012.

Na sua 128ª edição, estão publicadas importantes informações astronômicas sobre as posições das estrelas e de astros do Sistema Solar, a orientação da Terra e as configurações de planetas e satélites. Estão divulgadas também todas as resoluções relacionadas ao sistema de hora legal e sua difusão.

O público ainda encontra no Anuário os instantes do nascer, passagem meridiana e ocaso do Sol, Lua e planetas para Belém, Recife, Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Para obter as informações de outras localidades, basta enviar a solicitação para o e-mail: anuario@on.br.

A versão impressa do Anuário pode ser adquirida na Biblioteca do Observatório Nacional e custa R$ 10,00. Poderá também ser solicitada para envio postal, através de cheque nominal ao Observatório Nacional no valor de R$ 15,00, encaminhado para a Biblioteca do Observatório Nacional (Rua General José Cristino, 77, Rio de Janeiro/RJ - CEP 20.921-405)

A versão eletrônica da publicação pode ser consultada na página do Observatório Nacional, na seção "Serviços" pelo link: http://www.on.br/conteudo/modelo.php?endereco=servicos/servicos.html

Observatório Nacional lança passeio virtual



O Observatório Nacional (ON) lançou um Passeio Virtual por suas dependências. A "visita" pode ser feita na página do ON na internet ou no endereço http://www.on.br. Os principais espaços do campus – áreas externas e dependências internas – foram mapeados em fotos de alta resolução.
O objetivo é mostrar ao visitante virtual a riqueza e os detalhes, não somente da arquitetura eclética de seus prédios quase centenários, como também dos seus instrumentos científicos. Mostrar a biblioteca, com seu acervo especializado nas áreas de Astronomia, Geofísica, Tempo e Frequência e ciências afins, e a natureza do espaço bucólico do Observatório Nacional, patrimônio histórico e cultural do país.
Além de permitir conhecer, resumidamente, a história do Observatório Nacional, as imagens apresentam ainda projetos científicos, tais como a Rede Brasileira de Observatórios e Padrões Geofísicos, que utiliza sismógrafos e gravímetros; o telescópio Heliômetro, instrumento de alta precisão que monitora diariamente as variações da forma e do volume do Sol; o Serviço da Hora, de onde é disseminada a Hora Legal Brasileira, gerada a partir de um conjunto de relógios atômicos, além do seu acervo histórico de equipamentos de determinação de sinais horários. 

Fonte: Observátorio Nacional - Carlos Henrique Veiga
Divisão de Atividades Educacionais 

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

ABC DA ASTRONOMIA - Capítulo 1 - ASTRONOMIA




ABC da Astronomia - Uma série de programas apresentada na TV Escola - Todas as quintas, às 22h50.


Série de 30 episódios apresentando os principais conceitos da Astronomia. A cada programa, o professor e Astrônomo Walmir Cardoso, apresenta um tema derivado de uma letra do alfabeto. Animações, fotos espaciais e imagens de arquivo complementam a viagem espacial que traz como grande diferencial o ponto de vista do hemisfério sul.
Vale a pena conferir.

domingo, 1 de janeiro de 2012

Um novo ano, um novo projeto!

Com certeza uma das melhores invenções (ou observação) humanas foi a divisão do tempo em um calendário com 365 dias ( e seis horas), que agrupados formam um ano. Um ano é uma quantidade de tempo que podemos operar com relativa facilidade, é tempo suficiente para ter sonhos e esperanças renovados para um próximo ano, é um parcela de tempo que podemos guardar na memória ou esquecer.
Aos que passarem por aqui um feliz 2012! O primeiro projeto desse ano será a documentação da construção de um telescópio Newtoniano de 180 mm de espelho primário.
A cada semana publicarei um passo da construção, desde da indicação de locais para compra de peças até fotos de meus erros e acertos.

O ESO (European Southern Observatory) publicou a imagem do berçário estelar NGC 346, a região de formação estelar mais brilhante de nossa vizinha galáctica, a Pequena Nuvem de Magalhães, que reside a 210.000 anos-luz, na constelação de Tucano. Neste aglomerado estelar, o gás é aquecido, excitado e dispersado pela radiação, vento e calor emitidos por estrelas de grande massa, formando uma estrutura de nebulosa envolvente em filamentos que lembram uma teia de aranha. Esta imagem foi obtida pelo instrumento Wide Field Imager (WFI) montado no telescópio MPG/ESO de 2,2 metros no Observatório de La Silla, no Chile.




Um abraço e um ótimo 2012!

Hélder